top of page

BLOG VITGOLD

  • Foto do escritorVitgold

Vitamina C: seu corpo não a produz, nem armazena, mas necessita.

Atualizado: 22 de dez. de 2023

Resumo da Matéria:

  • A ingestão diária é essencial para uma boa saúde, pois o corpo não produz, nem armazena vitamina C;

  • Ela auxilia no funcionamento do sistema imunológico e minimiza o envelhecimento precoce;

  • Ajuda na formação de colágeno e melhora o processo de cicatrização;

  • É um nutriente antioxidante, auxiliando na manutenção da estrutura da pele e prevenindo danos celulares;

  • É essencial em processos inflamatórios;

  • Possui função neuroprotetora e melhora a absorção do ferro.


A vitamina C ou ácido ascórbico foi, durante muito tempo, conhecida como o nutriente essencial na prevenção da doença causada pela sua deficiência, o escorbuto. Sua importância cresceu ao longo do tempo, em grande parte por causa das descobertas de seu potencial antioxidante.


Ela é uma vitamina essencial para a saúde, por varrer espécies reativas de oxigênio (substâncias que em excesso, danificam as células). “Por apresentar ação antioxidante, a vitamina C é fundamental no processo de destoxificação hepática. Isso porque, durante o processo de destoxificação, a conversão das toxinas em metabólitos intermediários gera espécies reativas de oxigênio intermediárias que precisam ser neutralizadas por antioxidantes (LISKA et al., 1998; PASCHOAL et al., 2012).”


Qual a relação da Vitamina C e o Colágeno?

Ela é necessária também para a síntese de colágeno, que é uma estrutura importante na formação de ossos, cartilagem, músculos e vasos sanguíneos. “É essencial para a formação do colágeno e da elastina, pois aumenta o tônus da pele. Ou seja, ela participa como cofator na hidroxiprolina, importante aminoácido do tecido conjuntivo e das fibras de colágeno.

E, ainda, a vitamina C possui atividade antioxidante, melhorando a elasticidade, firmeza e flacidez dérmica (SANDOVAL; CAIXETA; RIVEIRO, 2014).”


Vai além de melhorar a imunidade.


A vitamina C atua ainda no sistema imunológico, no sistema nervoso central e na melhora da cicatrização. Os seres humanos são incapazes de produzir a Vitamina C, precisando obtê-la através dos alimentos ou suplementos alimentares.

Alguns exemplos de alimentos fontes de Vitamina C são: laranja, mamão, kiwi, morango, melão, tomate, manga, pimentão, batata doce, limão, entre outros.


Muito se fala sobre a importância dessa vitamina quando alguém está com sintomas de gripe, mas o seu valor nutricional vai além do suporte ao sistema imunológico, sendo sua deficiência grave responsável por uma perigosa doença: o escorbuto, uma condição caracterizada por hematomas, sangramentos nas gengivas, fraqueza, fadiga e irritação na pele.


A deficiência em vitamina C também é frequente em pessoas com problemas no trato digestivo.


A necessidade de vitamina C é maior em períodos de gestação e lactação, nas doenças inflamatórias crônicas e agudas, após cirurgias e em pessoas com queimaduras graves.

Você sabe coma a Vitamina C ajudou a mudar o Mundo?


Presente nas Grandes Navegações, não fosse os benefícios da Vitamina C, os navegadores que atravessaram os oceanos, não chegariam por aqui.


Sua grave deficiência - o escorbuto - levava à morte de muitos marinheiros, devido ao grande período sem ingerir Vitamina C, já que o corpo não a produz, nem armazena.


Por isso a ligação das batatas e as navegações, por ser o alimento, com Vitamina C, que durava mais e conseguia suprir um pouco essa deficiência da tripulação.



Com o passar dos anos é ainda mais essencial.

As necessidades por vitamina C aumentam conforme o avanço nos estágios da vida, então, as crianças precisarão de menor quantidade da vitamina do que os adultos. Assim como, quando comparadas às necessidades de uma mulher adulta à mulheres gestantes e lactantes, as necessidades são ainda maiores.


Ajuda na recuperação quando o resfriado chega!

Resfriados comuns aumentam a excreção urinária da vitamina C e seu consumo demonstra diminuição do período de um resfriado comum e melhora dos sintomas. Por isso, quando se fala “tome suco de laranja” ou “limão” para alguém que está resfriado, faz sentido por ele dar suporte ao sistema imunológico, mas o cuidado com a alimentação deve ser diário para que os efeitos sejam observados.

Atenção fumantes!

Em pessoas que fumam, foram encontrados níveis reduzidos de vitamina C no sangue e nos leucócitos, possivelmente associados à diminuição da absorção e à meia-vida da vitamina, por isso é importante que os fumantes consumam alimentos fontes de Vitamina C em sua rotina diária. Estudos estimam que a cessação do tabagismo, por exemplo, pode restaurar imediatamente cerca de metade da perda de vitamina C observada em pessoas que fumam.


Antioxidante essencial para o dia a dia.

Sobre o seu papel antioxidante, além de auxiliar na prevenção de danos celulares e envelhecimento das mesmas, no processo aterosclerótico ( formação de placas de gordura no sangue) pode estar envolvido na inibição da modificação oxidativa da LDL-colesterol, não somente por “varrer” espécies reativas de oxigênio e nitrogênio, mas também, indiretamente por aumentar a presença de vitamina E e glutationa nas membranas celulares.


Em outras palavras a vitamina C, em associação com outros antioxidantes, como é o caso da vitamina E e da glutationa, é importante para reduzir o estresse oxidativo, principalmente em indivíduos com diabetes mellitus, desempenhando assim papel importante na prevenção do desenvolvimento da aterosclerose (placas de gordura no sangue).


O que comprovam os estudos?

Evidências sugerem que o estresse oxidativo desempenha um papel importante no DM2, diabetes mellitus tipo 2, promovendo a resistência à insulina ou reduzindo a secreção de insulina (LOH et al., 2009). A vitamina C age impedindo que outros compostos sejam oxidados, já que contribui para a capacidade antioxidante total das células e do plasma. Assim, a ingestão suficiente dessa vitamina desempenha um papel importante na redução do risco do desenvolvimento do DM2. (SRIDULYAKUL et al., 2006; PASCHOAL; MARQUES; SANT ́ANNA, 2012).


A vitamina C é considerada uma molécula antioxidante vital no cérebro. A vitamina C intracelular ajuda a manter a integridade e a função de vários processos no sistema nervoso central (SNC), incluindo maturação e diferenciação neuronal, formação de mielina, síntese de catecolaminas, modulação da neurotransmissão e proteção antioxidante (KOCOT et al., 2017).


O ácido ascórbico é uma vitamina hidrossolúvel, essencial para a síntese de colágeno e reparação de tecidos (FUCHS; WANNMACHER, 2010), sendo muito importante na participação da síntese das proteínas, colágeno e elastina. A suplementação do ácido ascórbico combate a ação dos radicais livres responsáveis pela oxidação das células, diminui a incidência do aparecimento de fios brancos, fortalecendo e melhorando o aspecto dos cabelos e unhas (CHIKVAIDZE et al., 2012).


A vitamina C atua como um antioxidante, protegendo as células imunes contra as espécies reativas de oxigênio intracelulares formados na resposta inflamatória (HOLMANNOVÁ et al., 2012). As concentrações de vitamina C no plasma e leucócitos rapidamente diminuem durante infecções e situações de estresse. Dessa forma, a suplementação da vitamina pode melhorar componentes do sistema imunológico, como atividade das células Natural Killer, proliferação de linfócitos, quimiotaxia e componentes relacionados com o sistema imune (STROHLE et al., 2011).


Quais os avisos que o corpo dá para deficiência de Vitamina C?

Os principais sintomas de deficiência de Vitamina C são: cansaço, fraqueza e irritação. A deficiência grave, o escorbuto, causa hematomas, anemia, problemas nas gengivas e nos dentes, além de ressecar cabelos e pele.


A ingestão de alimentos variados e naturais, ou mesmo a suplementação vai promover níveis adequados desse micronutriente. Contribuindo dessa forma, para a imunidade e prevenção de doenças crônicas.


A mudança de alguns hábitos alimentares e estilo de vida contribui para a prevenção da deficiência deste nutriente tão importante, trazendo assim todos os benefícios ao nosso corpo.


A suplementação também é uma forma eficaz de obter as quantidades diárias recomendadas.

Siga as nossas redes sociais para acompanhar as atualizações.

Instagram: @vitgoldbrasil e Facebook: @vitgoldoficial


Referência:

Biodisponibilidade de Nutrientes ( SILVIA M. FRANCISCATO COZZOLINO)

Manual de Formulações para a prática clínica (ANA PAULA PUJOL)


58 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page