top of page

BLOG VITGOLD

  • Foto do escritorVitGold

Conheça 4 benefícios do Zinco para o nosso corpo.

Atualizado: 9 de mai.

Você conhece as funções do Zinco no organismo? Esse mineral é essencial para o bom funcionamento do corpo e para a manutenção da saúde em geral.


Atualmente já se sabe que o zinco é utilizado como componente na produção de centenas de enzimas relevantes para o metabolismo do corpo, inclusive em funções essenciais, como a formação do DNA e RNA celular. Após a pandemia, o Zinco ganhou a atenção de pesquisadores e novos estudos foram feitos sobre sua ação, principalmente em relação ao sistema imune. Isso significa que o Zinco é importante para momento que estamos vivendo. 

É bom entender como o Zinco atua na saúde!


No sistema imunológico

Apesar de ele participar diretamente de diversos processos importantes, o sistema imunológico é o carro-chefe de sua atuação. O zinco participa da preparação das células de defesa, ou seja, aquelas que fazem a vigilância do corpo, contra as mais variadas doenças. 


Quando estão saudáveis e em quantidade ideal, essas células sinalizam a chegada de invasores, sejam eles vírus ou bactérias, fazendo com que o corpo os combata rapidamente. Sua ação auxilia contra gripes, resfriados e quadros de pneumonia. Na fase da infância, o mineral ajuda a proteger a ação do antibiótico, permitindo que o medicamento realize sua função sem debilitar tanto o organismo.


Influência na memória

O Zinco é um importante aliado na manutenção da boa memória. Isso se deve ao fato de que ele é o segundo elemento mais abundante no sistema nervoso central, logo, sua falta pode prejudicar a memória, que quando não acompanhado por especialista, pode chegar a se tornar uma doença neurodegenerativa.

Existe um processo chamado estresse oxidativo, no qual as células do corpo podem ser submetidas, esse processo acontece quando há um desequilíbrio entre a ação dos radicais livres — que danificam as células e as destroem — e a dos antioxidantes — presentes em alguns alimentos e nutrientes, como o zinco.

Por integrar uma enzima importante nessa atividade, o zinco é um dos principais agentes em favor do nosso cérebro, contribuindo para deixá-lo menos vulnerável. No entanto, o equilíbrio é a chave: a superdosagem também pode facilitar o caminho para a doença, principalmente se for suplementada. A melhor saída é melhorar a alimentação e, em alguns casos, a suplementação pode ser feita.


Os sintomas da sua deficiência as vezes podem não ser percebidos, sendo importante garantir uma boa alimentação e se necessário, sua suplementação para que você não sofra com a deficiência dele.

No ganho de massa muscular

A ação antioxidante do zinco pode ajudar na construção de massa muscular. Ao praticar musculação, por exemplo, o corpo produz radicais livres, o que, por sua vez, colabora para a fadiga muscular. 


Com isso, o mineral entra em ação para equilibrar esse esforço, auxiliando juntamente com outros nutrientes, as fibras musculares a se regenerarem mais rapidamente, além de promover um melhor desempenho nas atividades físicas.

Além disso, ele atua na síntese de proteínas e no metabolismo de carboidratos e lipídios, macronutrientes essenciais para ampliar o potencial muscular. Com a ingestão correta, o organismo pode aumentar a sua resistência. Por fim, o micronutriente pode participar da produção de hormônios anabólicos, responsáveis pela reparação dos tecidos musculares.

Na saúde da beleza: cabelos, pele e unhas

Diversas vitaminas e minerais são relevantes para o crescimento saudável dos cabelos e das unhas, como também na manutenção de uma pele saudável. 

A explicação para isso é que ele pode ajudar na formação de queratina e colágeno, proteínas que promovem força, resistência e elasticidade ao fio de cabelo. Logo, de torná-los mais fortes, também podem diminuir a quebra e queda.

É importante ressaltar que o nutriente apresenta mais resultados quando a causa da queda está relacionada à sua deficiência, resultado de uma alimentação insuficiente. Se for uma razão hormonal, por exemplo, ainda que o zinco possa ajudar a não estender os danos, ele vai ser apenas um coadjuvante no tratamento.

A avaliação nutricional ou médica é sempre o melhor caminho para chegar a um diagnóstico preciso e uma ingestão adequada.

Alimentos Fontes de zinco

O zinco pode ser encontrado numa grande variedade de alimentos, como carne vermelha e de aves, feijão, nozes, marisco (ostras, caranguejo e lagosta), cereais enriquecidos, gérmen de trigo, levedura de cerveja, sementes de abóbora, ovos e laticínios.


Com as informações que decorremos até aqui já se sabe que o zinco é um mineral que vai muito além da imunidade e sua participação em outras situações importantes ao funcionamento do nosso corpo nos trazem a importância de ter mais atenção ao consumo de uma alimentação equilibrada com os nutrientes que irão nos auxiliar em uma vida prolongada e de qualidade em todos os aspectos.


Em nosso blog você irá encontrar mais conteúdos interessantes sobre as vitaminas, minerais e substâncias bioativas importantes na alimentação. 



23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page